Recursos da Escola Serviços Públicos de Apoio Escolar Forum Notícias da Educação Notícias da Escola
Espaço do Professor
Consulta ao Boletin Escolar

Quantidade de Páginas visitadas


Organização do Trabalho Pedagógico Escolar


PLANO DE AÇÃO 

     A Escola que queremos é a Escola que seja significativa para o aluno, a Escola através da qual esse aluno possa acessar o mundo de forma crítica e possa, subsidiado por informação qualitativa, tomar decisões. Para que haja essa sensação de Escola significativa, é necessário que os padrões escolares se adaptem aos novos tempos, à nova mentalidade, ao novo ser humano do início do milênio. A nossa proposta é trabalhar visando articular as demandas da burocracia superior às reais possibilidades contextuais, mediar as exigências do quadro hierarquicamente superior com as necessidades e os anseios da comunidade em questão.
     Acreditamos que para ser diretor de uma escola pública exige-se conhecimento profundo sobre o contexto histórico-social da realidade brasileira e das lutas sociais pelo acesso e universalização da cultura, além de revelar conhecimento pedagógico e político capaz de instrumentalizar a organização escolar comprometida com o redimensionamento administrativo da escola na perspectiva de sua especifidade pedagógica. A nossa proposta de gestão de escola visa contemplar amplas responsabilidades de toda a comunidade escolar: responsabilidade política, responsabilidade afetiva, responsabilidade administrativa. Por responsabilidade política compreendemos a capacidade de articular politicamente interna e externamente as decisões advindas das discussões compartilhadas a fim de que sejam viabilizadas. A direção do processo não implica em diretividade no sentido de ir automaticamente por onde manda a vontade da hierarquia. Implica em gerenciamento do fluxo de trabalho e encaminhamento de questões pertinentes de forma transparente e participativa. Nos propomos a defender as idéias propostas pela comunidade por entender que estas mantém uma ligação com os demais participantes do processo, que deve ser construído coletivamente.
     Para a construção coletiva do projeto pedagógico é necessário também possuir:
• Responsabilidade afetiva. Dirigir implica em possuir e desenvolver a capacidade de se relacionar com pais, professores, funcionários e alunos de forma a respeitar suas particularidades, garantindo sempre o sucesso no processo de ensino e aprendizagem.
• Responsabilidade administrativa. Administrar não é garantir que as regras sejam cumpridas a todo custo, mas ser capaz de flexibiliza-las quando for necessário para que se possa ir em direção à obtenção dos objetivos comuns propostos. 


OBJETIVOS E METAS

• O grande desafio do nosso projeto de educação consiste na reinvenção da solidariedade, do companheirismo, da amizade, da democracia e da justiça social;
• Ter compromisso ético-político com os alunos do Colégio, que têm nessa instituição uma das únicas possibilidades de acesso, apropriação e construção de conhecimentos;
• Dar ênfase ao processo colegiado o que pressupõe o cumprimento da função social e política da educação escolar, que é assegurar a apropriação do conhecimento elaborado;
• Decidir coletivamente em torno do debate sobre classe social, gênero, etnia e cultura para possibilitar a resistência e o combate a discriminação e a exclusão, defendendo a coexistência da diversidade,
• Propor ao coletivo o compromisso de todos os segmentos da escola com as aprendizagens do aluno, especialmente entre professores, pais e alunos, onde cada um exerce, com autonomia e responsabilidade, uma tarefa específica;
• Fortalecer as instâncias colegiadas, conselho escolar, conselho de classe, representantes de turmas ( alunos e professores), grêmio estudantil e APMF como espaços de tomada de decisão coletiva.
• Elaborar proposta coletiva em busca da disciplina na escola, onde, pais, alunos, professores, equipe pedagógica e direção assumam sua função neste processo;
• Valorizar os profissionais da educação através da formação continuada em parceria com as Instituições de Ensino Superior, buscando análise crítica das práticas pedagógicas, ressignificando-as; na busca da superação da evasão e repetência;
• Propor participação efetiva de todos os envolvidos na prática educativa, discutindo as diretrizes gerais das políticas educacionais e propondo formas de intervenção na realidade;
• Construir coletivamente a concepção de currículo, de gestão democrática e de formação continuada dos educadores. 


AÇÕES PROPOSTAS PELO COLETIVO DA COMUNIDADE ESCOLAR

• Implantar Projetos Culturais e Esportivos, Campeonatos e Gincanas;
• Incentivar a participação de alunos em projetos de protagonismo juvenil; (FERA)
• Valorização e incentivo de práticas pedagógicas inovadoras;
• Proposta de formação continuada de todos os segmentos da comunidade escolar em parceria com as Instituições de Ensino Superior, para efetivar as transformações necessárias na construção coletiva de uma educação emancipatória;
• Tomada de decisão coletiva, visando superar vontades individuais;
• Incentivo a grupo de danças, teatro, projetos interdisciplinares;
• Proposta para Hora-atividade por área;
• Projetos de ensino específicos para o ensino médio e fundamental;
• Valorizar a participação da família nas ações e decisões da escola;
• Aquisição e manutenção de materiais de apoio pedagógico para os professores (retroprojetor, aparelho de som, data show, materiais didáticos, etc.);
• Manutenção e conservação do pátio e da Horta da escola;
• Palestras de formação para alunos;
• Incentivo aos alunos do ensino médio para que prestem o vestibular e valorização dos mesmos;
• Incentivo a Rádio Escola;
• Construção da Quadra de esporte;
• Participação da escola na organização das formaturas;
• Ressignificação do Curso de Formação de Docentes, através do maior envolvimento dos alunos nos projetos da escola e específicos do curso, assim valorizando-os;
• Criação do jornal informativo mensal aos pais e comunidade;
• Buscar a viabilização do término da reforma do espaço físico da escola;
• Propiciar a reforma Pedagógica;
• Proposta coletiva de superação da indisciplina;
• Organização e melhoria do Laboratório de informática para que alunos e professores possam utilizá-lo. 


AVALIAÇÃO DA PROPOSTA

     No início do ano letivo de 2008, em reunião com as instâncias colegiadas da escola, será realizado momento de reflexão para a avaliação do andamento das atividades propostas e o cumprimento dos objetivos ora propostos no presente plano de ação.










Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito